Seja bem-vindo a bordo do Portugal Náutico

Portugal é o país com a 10.ª maior Zona Económica Exclusiva e terra de gente habituada a lutar contra ventos e marés.

A Associação Empresarial de Portugal e a Oceano XXI, duas entidades que conhecem bem a persistência dos empresários portugueses, decidiram embarcar juntas na aventura de criar uma rede colaborativa onde empresas e desportistas, instituições e autarquias assumam um papel ativo no desenvolvimento e promoção de uma oferta integrada e de qualidade da náutica de recreio, criando uma maré de oportunidades para todos.

“…Que o mar com fim será grego ou romano: O mar sem fim é português”



Como Funciona
Image
Portugal Náutico – o projeto
Partindo da definição de Mar Maior, o grande objetivo estratégico do Projeto Portugal Náutico centra-se no desenvolvimento de uma rede empresarial que agregue, fomente e consolide as competências de Portugal no setor da Náutica de Recreio, construindo uma oferta integrada, competitiva e credível, e a promova e divulgue internacionalmente, sendo que para tal será necessário:
  • Estabelecer parcerias internacionais;
  • Atrair embarcações para invernagem em Portugal;
  • Tornar competitiva a estadia em Portugal;
  • Proporcionar, aos nautas, experiências únicas de entretenimento e lazer;
  • Aproveitar referências – role models portugueses – da náutica;
  • Tornar Portugal como centro de formação de excelência na Europa.
Para tal, o projeto propõe-se desenvolver uma estratégia integrada, promotora de complementaridades, tanto do ponto de vista territorial como sectorial, já que é fundamental a criação de uma massa crítica que viabilize a iniciativa a ser alcançada. Esta massa crítica pode acontecer através de um networking que envolva os vários players da fileira, entendida não somente na esfera das atividades económicas ligadas à náutica e marinas, como também às infraestruturas e às autarquias, cuja valorização e articulação sejam passíveis de integração - no âmbito desta iniciativa - e que permitam:
  • Criar destinos turísticos para fomento da atividade de charter e melhorar a manutenção e reparação de embarcações;
  • Maximizar o legado histórico;
  • Maximizar o potencial das infraestruturas náuticas integradas na economia das cidades;
  • Dinamizar eventos relevantes;
  • Dinamizar a produção industrial de produtos e serviços da Náutica de Recreio;
  • Desenvolver as diversas fileiras da Náutica de Recreio.
Image
Enquadramento do projeto
O sector em Portugal é quase incipiente, não obstante a extensão da nossa costa e a nossa posição geográfica, pelo que o potencial de crescimento da Náutica de Recreio em Portugal é significativo. Interessa, assim, posicionar Portugal como um destino preferencial e, assim, aproveitar um dos melhores mercados mundiais de nautas, constituído pelas ilhas Britânicas, Espanha, França, Holanda, Bélgica e Escandinávia.

Com o aumento da plataforma continental, Portugal passará a ter uma área total de 3.027.408km² (14,9 vezes a área de Portugal continental), que nos colocará como a 10ª maior Zona Exclusiva Económica do mundo.

Acresce que 1,2% do território continental nacional esta coberto com "corpos de água" (rios e albufeiras) ou seja, em termos práticos, temos 2 830 Km’s de costa e 620 km2 de bacias interiores, o que nos leva a concluir que o M.A.R. (Mar, Albufeiras, Rios) é a nossa principal reserva estratégica.
Image
O mercado europeu
A Europa possui uma linha de costa com 66 mil quilómetros, sendo o principal destino da náutica de lazer. As atividades náuticas, maioritariamente marítimas, são praticadas por todo o continente, embora com maior intensidade em alguns países, e nos 27 mil quilómetros de lagos e vias de água (a Europa tem mais de 128 lagos com mais de 100Km2). O destaque deve ser dado ao Mar Mediterrâneo que, sozinho, corresponde a 70% do Mercado Mundial das atividades relacionadas com a Náutica de Recreio.

O mercado europeu apresenta uma taxa de crescimento anual compreendida entre os 8% e os 10%, posicionando-se a Alemanha e a Escandinávia como os principais mercados emissores. O mercado da náutica de recreio representa, em termos de motivação primária, aproximadamente, 3 milhões de viagens na Europa, o que significa 1,15% do total das viagens dos europeus, sendo a vela e o mergulho as atividades mais procuradas (1 milhão de praticantes com licença federativa na Europa). Como motivação secundária, a náutica de recreio, de acordo com informações do “European Travel Monitor” (IPK), representa 7 milhões de viagens/ano, considerando as atividades realizadas por turistas internacionais europeus.
Back to Top